terça-feira, 21 de julho de 2015

UMA VINHETA, VÁRIAS PERSPECTIVAS





É a mesma vinheta, o autor continuo a ser eu, os tratamentos é que são diferentes, designadamente na aplicação da cor e, no caso da última, com uma trama ou "screentone", que lhe dá os cinzentos.
Trabalhar em BD não é fácil. Por vezes, o mesmo trabalho percorre várias versões, quase sempre com imperceptíveis alterações do traço, designadamente quando é redesenhado a partir do original.
É natural que esta cena, depois de escrita e bem esticada (com a descrição das personagens, a acção à mesa, a iluminação, a comida e os diálogos, por exemplo), caberia na mancha de uma página de livro, mas demoraria menos vinte vezes a ser executada em termos de energia e de tempo.
Alterarei o rifão para dizer que "uma imagem vale por mil palavras e necessita do tempo inerente a estas para se executar".

Sem comentários:

Publicar um comentário