sábado, 25 de julho de 2015

A "BATALHA DE TRANCOSO" E O JORNAL "EXPRESSO"


Foi há 30 anos. O álbum de BD "Batalha de Trancoso" constitui o meu primeiro trabalho publicado nesse formato. Mas tem uma história interessante...
Em meados de 1984, o então vice-presidente da Câmara de Trancoso abordou-me em outro concelho onde eu trabalhava para me propor a BD sobre a batalha de S. Marcos, pois ia comemorar-se o 6º centenário em 1985 (a batalha deu-se a 29 de Maio de 1385, mas na altura ainda se comemorava a 25 de Abril).
Depois de entregue o trabalho, foi-me proposto pela Câmara que estava interessada em adquirir os direitos, fazendo um preço que eu achei justo. O álbum saiu, foram feitas edições atrás de edições e eu... chapéu!
Passados uns anos, aquando nas pesquisas das actas do município para uma obra monográfica de uma das freguesias do concelho de Trancoso, reparei que o jornal "Expresso" estava interessado na edição da obra.
Assim, na acta de 23 de Maio de 1985 lê-se: "Em seguida foi presente ofício recebido do jornal Expresso informando que estudou a possibilidade de fazer publicar nas suas páginas a banda desenhada editada por esta Câmara referente às Comemorações da Batalha de Trancoso, pedindo para a Câmara colaborar com apoio publicitário".
Não me foi dado conhecimento, mas nessa acta o executivo deliberou solicitar mais pormenores ao semanário. 
O assunto só foi a reunião a 5 de Setembro de 1985, pois lê-se: "Em seguida foi presente a carta da empresa Sojornal - Soc. Jorn. SAR, proprietária do Jornal Expresso, apresentando a sua disponibilidade para publicar  "A Batalha de Trancoso" em banda desenhada por reprodução directa do álbum editado por esta Câmara, oferecendo gratuitamente 500 exemplares a este Município. A Câmara deliberou autorizar  a publicação de tal trabalho nas aludidas condições, sem qualquer encargo para si, mantendo a exclusiva propriedade e direitos de autor sobre a referida obra".
Todo o processo passou-me à margem, pois eu já nada tinha a ver com o caso. O que vendi, está vendido.
Sobre este trabalho, uma revista publicada pelo Expresso (com a Liber), - o Jornal da BD, 165, 21º volume, 5º fascículo - dedicou-me uma breve crítica, assinada pelo Geraldes Lino, na página "da BanDa de cá"que passo a reproduzir: "Apresentada em álbum de Banda Desenhada pela Câmara Municipal de Trancoso, pode considerar-se acontecimento quase inédito, a par de "A Batalha da Salga", editada em 1981 pela C.M. de Angra do Heroísmo./ Desta Batalha de Trancoso (ou melhor, de S. Marcos), comemorou-se este ano o Sexto Centenário. Daí resultou a ideia de a narrar, bem como aos antecedentes históricos, através da BD. Tomou conta do recado Fernando Jorge dos Santos Costa cujo grafismo, apesar de evidentes incipiências, tem o indefinível encanto da espontaneidade."
Resta-me acrescentar que o então vice-presidente passou a presidente da Câmara no mandato seguinte e foi-o até ao limite de mandatos legal, tendo eu sempre colaborado com outras publicações, mas sem a venda dos direitos de autor.
Ainda hoje recordo que, em 1984, na ocasião em que fui chamado à reunião do executivo, para assinar o contrato, um dos vereadores, médico de profissão (e de quem sou amigo), me foi chamar à sala de espera e convidou desta guisa: - "Entre, a Banda!".

Sem comentários:

Publicar um comentário